Tags

, ,

É sempre bom voltar ao país de origem, enquanto estive fora senti falta das coisas familiares que me confortam. Mas na viagem de regresso sinto que deixo para trás coisas que agora me são familiares. Principalmente pessoas. Demoro bastante tempo a ganhar confiança com alguém, isso só foi conseguído nos últimos tempos. Ao despedir-me das pessoas, sinto que há gestos e palavras que me vão deixar saudades, muito porque são oriundos de culturas diferentes. Há coisas que são únicas, nunca irei esquecer e dificilmente irei voltar a rever. O país também me deixa saudades, não pela comida ou pelo clima, mas pela beleza e pela vontade que os holandeses mostram em querer fazer as coisas o melhor possível e com a máxima organização, coisa a q nós portugueses não estamos habituados. A Holanda tem uma característica muito particular, as cidades são vilas grandes, é tudo muito “pacato”, excepto Amsterdam (cidade que a maioria dos holandeses com quem falei não gostam) que é uma amálgama de pessoas de todo o lado e vícios, as cidades são muito calmas, é tudo organizado…. Falei com um holandês nascido em Marrocos, disse-m que viver na Holanda é entediante. “Aqui tudo é médio, nunca há problemas, temos garantias de tudo: educação, saúde, emprego,etc…, nunca falta nada, não acontece nada fora do normal”, ele disse-m que achava isto mau, pois a vida das pessoas não tem emoção. Isto é só uma opinião que nem corresponde á maioria, pois os holandeses são ,estatisticamente, das pessoas mais felizes do mundo, pelo menos andam sempre a cantar enquanto andam de bicicleta. Mas é a sensação que eu tenho também, aqui é tudo pensado ao pormenor, basta ver as construções e o rigor com que são planeadas, comparando com o caos urbanístico dos países latinos. Nunca há atrasos nos transportes públicos, pode-se fazer tudo pela internet, há informação sobre tudo, toda a gente fala inglês.

Muita coisa ficou por dizer, mas as palavras mais marcantes são as últimas: “Não tenho muito jeito para despedidas…” , “Vais sentir saudades minhas?”  ou “Have a perfect life!” são as frases emocionalmente mais fortes que se podem dizer a alguém que se gosta e provavelmente nunca mais se vai ver. A outras pessoas irei dizer “Prazer em conhecer-te” e voltarei a despedir-me.

“Pedro,

I’ll remember you when I have segmentation faults and when I write brute force code.”