Tags

, , , , , ,

Este é verdadeiramente um ilustre desconhecido. Um dos meus álbuns preferidos no género. Coisa que até me custa a identificar, pois é considerado com rock alternativo, mas isso é irrelevante. Este projecto é liderado pela ex-vocalista dos The Gathering, a Anneke van Giersbergen. É uma holandesa da qual eu sou um fã incondicional. Uma das minhas vozes femininas preferidas, ao lado da Kate Bush. Este álbum está pleno de sentimento, é feito à medida dela, que já nos The Gathering dava uma dimensão completamente diferente à banda.

Eu acho que a Anneke não tem a atenção que merece, é uma das grandes cantoras da sua geração, tem um timbre lindíssima e um vibrato único. Eu gostava de a ver mais na ribalta porque merece, por outro lado, isso não costuma dar bons resultados. Ela desde que começou nos The Gathering teve sempre uma carreira muito boa, não se viram altos e baixos, apenas altos e o projecto Agua de Annique é a prova disso. Muita gente lamenta a saída dela dos The Gathering, mas eu não. Estes últimos álbuns já deixavam um bocado a desejar, ela a solo consegue mostrar mais a qualidade que tem, como compositora e cantora, é mais centrado nela.

Esta música deve ser a mais conhecida, pois já ouvi um anúncio a um perfume com ela (não me lembro qual).

Aqui é a simplicidade e a beleza, adoro esta música, e tocada . Ela toca num sítio onde já comprei cd’s quando estive em Utrecht, o Plato. Foi pena que isto tivesse acontecido depois de eu lá estar, até dói.

Recentemente lançou um álbum acústico de covers, chama.se Pure Air. Encomendei-o da Holanda e é muito bom. Tem covers excelentes da “Blower’s Daughter” do Damien Rice e da “Ironic” da Alanis Morissette. A capa de álbum diz tudo.