Tags

, , , , , , ,

Mais um álbum esquecido, digamos que é discutível, porque uma das músicas que faz parte deste álbum é extremamente conhecida, a Wuthering Heights. Mas o resto do disco não é alvo da mesma atenção e bem o merece. Eu sou um fã incondicional da Kate Bush, é de longe a minha voz feminina preferida ao lado da Anneke Van Giersbergen. Aquela imagem de menina-mulher é irresistível. A voz dela é pura fantasia. E depois tem uma coisa que para mim é imprescindível, ela compõe as suas músicas. Aliás, foi a primeira mulher a chegar ao top album chart no Reino Unido com uma música da sua própria autoria. Isso não é uma coisa qualquer, a interpretação é a parte mais visível da música e onde a emoção é transmitida, mas por trás disso houve um cérebro que imaginou aquelas emoções antes de nós as sentirmos. Por isso só poderei gostar da Kate Bush ao imaginar aquilo que lhe iria na alma ao compor estas músicas plenas de sensibilidade e sensualidade. Mais um detalhe, eu adoro o cabelo dela, eu sei que parece uma ovelha, mas nela fica bem.

Esta é a sobejamente conhecida “Wuthering Heights”. A letra é baseada num livro com o mesmo nome, e é daquelas que já ouvi muita gente cantar sempre com as palavras erradas, acho que quase ninguém que conhece a música, sabe a letra do refrão: “”Heathcliff! It’s me, your Cathy, I’ve come home, I’m so co-oo-oo-ld, let me in-a your window-oh-oh!”. E eu também não tinha percebido bem…

Esta é uma versão da “Wuthering Heights” tocada pelos Angra, e começo por dizer que não mandem bocas ao vocalista André Matos nem à guitarra cor-de-rosa do Kiko Loureiro😀 Esta versão é boa, embora o André Matos não cante como a Kate Bush, contam-se pelos dedos os homens que a conseguem cantar assim. Existe uma outra versão cantada pela Hayley Westenra, uma moça com muito futuro, e que também é muito boa.

ps: Uma revista (Out) elegeu este álbum como o 90º  mais gay de sempre, numa lista  com 100 entradas, uma coisa um bocado patética, tendo em conta que o “Nevermind” dos Nirvana e o “A Night at the Opera” dos Queen também fazem parte. Isto é só para que não se tirem conclusões precipitadas, pois algumas coisas que eu ouço contam dessa lista.