Tags

, , , , ,

Hoje comemora-se o Dia do Solteiro. É celebrado em vários países, em Portugal celebra-se desde 2006, e é organizado por uma empresa que neste momento recolhe assinaturas para uma petição com o objectivo de oficializar o dia. A petição diz o seguinte:

“No dia 29 de Setembro de 2006 criámos em Portugal o Dia do Solteiro. Este dia foi também celebrado em 2007 e em 2008, pelo que pretendemos agora que o dia 29 de Setembro seja reconhecido oficialmente como o Dia do Solteiro em Portugal.

O Dia do Solteiro é actualmente celebrado nos mais diversos países, acompanhando a tendência mundial de crescimento da população Single. Em Portugal e segundo o Instituto Nacional de Estatística, existem cada vez mais pessoas Singles, mas isto não significa que estas estejam sozinhas ou infelizes. O estigma social que existia antigamente está totalmente posto de lado. Hoje em dia, ser solteiro, pode ser uma opção de vida.

Na verdade, se existe um dia dedicado aos namorados, porque não também um dia dedicado a todos aqueles que são solteiros?”

Isto é marketing, mais nada. Uma empresa de encontros a promover uma coisa destas não consegue apresentar grandes argumentos para instituir este dia. Um desses argumentos é que se existe um dia dedicado aos namorados, porque não também um dia dedicado a todos aqueles que são solteiros? Isto faz algum sentido? Festejar algo que é deprimente. O dia dos namorados ainda se percebe, fora do âmbito do marketing, é algo engraçado para os adolescentes, trocam umas cartas, mandam uns piropos e tal, pode até ser uma maneira de começar a entrar no jogo. Como se este fosse grande argumento…

Antes de mais, quando falo em solteiros, refeiro-me a alguém que não tem ninguém, nem namorada. Quando me dizem que ser-se solteiro é uma opção de vida, vão ter de me esclarecer algumas coisas. Para sempre? Nunca ter filhos? Os que dizem ser uma opção, sabem o que é solidão na velhice? Não quero ser cínico, mas a maioria dos solteiros (com idade acima dos 30 e muitos) são-no porque não conseguíram encontrar ninguém, e sendo politicamente incorrecto, não conseguíram convencer ninguém. Posso estar a ser um bocado injusto, talvez. Sei que a vida poder ser como complicada nestas coisas.

Ser-se solteiro não é só não ter namorada. Isso é só ser-se sozinho e é uma coisa triste. É preciso saber ser-se solteiro. Eu ainda estou por descobrir como é que se alcança a plena felicidade nessa situação. Não estou a ser irónico, talvez seja possível. Gostaria de ouvir a opinião, não de pessoas na casa dos 20, mas pessoas que foram solteiras toda a vida e já são idosas. Se acham que essa foi a opção correcta, se foi uma opção, e se são pessoas plenamente realizadas no domínio afectivo. Saber estar sozinho não é para qualquer um, e eu sei do que estou a falar, porque também sou e sempre fui solteiro. Por isso celebrar dias destes é um bocado para o patético. Mesmo apesar de saber que há pessoas felizes dessa nesse estado. Eu digo isto porque ouço muito “paleio” acerca do assunto, muita gente a dizer que prefere viver assim, mas em muitos dos que dizem isso disfarçam uma certa frustração.

Esta empresa promove vários eventos, festas, jantares, viagens, speed datings, etc. Estas manobras de marketing que se aproveitam de pessoas afectivamente carentes, porque será um bocado complicado pensar nestas coisas como uma primeira forma de conhecer pessoas, será um último recurso. Embora aceite que haja pessoas que achem que esta é a melhor maneira de se conhecerem pessoas. Por vezes deve-se a uma altura da vida onde as hipóteses se começam a esgotar.

Artigo onde vi a notícia.