Tags

, , , , ,

É um caso particular, a música dele tem grande capacidade para vender com coisas com “Hallelujah”, no entanto tem muito mais qualidade do que aquilo que circula pelo mainstream. A voz dele é extraordinária. A música é muito anos 90, com algum grunge à mistura. Não é uma coisa que me costuma agradar muito, mas este tipo sabe compor, e claro está, as influências de Led Zeppllin ajudam muito. É um excelente guitarrista, com extremo bom gosto.

Esta é a música mais conhecida. Podia ser mais uma daquelas lamechices cliché, mas o Jeff Buckley leva o sentimento para outro nível.

Eu nunca foi grande adepto destes “pretty boys” com uma guitarra na mão, mas este é uma excepção, cheio de personalidade e talento, a música é excepcional. Quando se perguntaram as suas influências musicais, a resposta dele foi genial: “My main musical influeces? Love, anger depression, joy and dreams…and zeppllin!!!” Pode ser visto num documentário sobre a vida dele. Aqui fica o trailer.

E claro está, estes tipos que vivem a vida de uma forma tão intensa e o transmitem aos outros, morrem de uma forma trágica e prematura. Segundo a sua biografia no wiki:

“Segundo o relato do amigo Keith Foti, Jeff Buckley resolveu parar para nadar naquele rio antes de se encontrar com a sua banda. Depois de alguns minutos, Foti foi até ao carro para guardar alguns objectos, enquanto ouvia Jeff a nadar cantarolando “Whole Lotta Love”. Quando voltou, não viu mais nada. Gritou por “Jeff” por quase dez minutos e, não obtendo resposta, decidiu chamar a polícia. O corpo de Jeff Buckley foi encontrado apenas uma semana depois, dia 4 de Junho, perto da nascente do Mississippi.”

Estas coisas são incríveis, depois de um álbum extraordinário como este, simplesmente morre aos 30 anos. Continua a influenciar outros músicos a tem muitos fãs.

Nesta música ele mostra toda a beleza da sua voz.

Muito feeling da introdução de guitarra.