Tags

, , , ,

Recentemente, a revista Vanity Fair foi acusada de racismo por causa desta capa da revista. E porquê? Porque não incluí mulheres latinas, asiáticas ou negras. E?!

Espero não ser acusado de racismo, por ter listado latinas em 1º, e deixado negras para o fim, a ver…

No The Guardian vem um artigo intitulado de “For Vanity Fair, the future is all white”. Isto devido ao facto da capa se relacionar com os Oscares e as actrizes que vão marcar a próxima década do cinema. Actrizes como a protagonista do Avatar, Zoe Saldana, poderiam perfeitamente constar da capa da revista, e eu sou completamente de acordo. Poucas actrizes me marcam tanto com a Hale Berry…

Seja lá como for, é um perfeito exagero dizer que isto é racismo. Não ponho as mãos no fogo pelas pessoas responsáveis pela escolha das actrizes da capa, não sei o que lhes terá passado pela cabeça, mas o resultado final não tem nada de racista. No entanto, a cronista que escreveu o artigo – e não vale a pena referenciar a raça dela, que por acaso é negra – faz uma constatação interessante:

“Bearing in mind it takes an army of people to put a Vanity Fair cover shoot together, this leaves us with two conclusions. Either no one noticed that their “stars of the next decade” cover effectively says there isn’t a ­single up-and-coming black actor on the planet they considered ­worthy of ruining the aesthetic of their alabaster line-up, or they did notice but simply didn’t care. I’m not sure which is worse.”

Tem a sua pertinência, mas não deixa de estar acompanhada por uma hiper-sensibilidade que não ajuda nada na luta pela causa da igualdade. Até é muito irritante. Ainda há pouco tempo a capa desta revista foi o Tiger Woods, com todo o voyerismo que gravita à volta da vida dele. A imprensa é pródiga em chapar a vida das pessoas nas capas de revistas e tablóides, acompanhada de moralismo e reprovação.

Incrível como não incluíram gajas feias nestas fotos. Ou sem 2 cm de espessura de maquilhagem…

Eu acho que a revista faz as capas para vender o mais possível. Se as pessoas só procuram revistas em que haja brancos, aí o problema é outro. Que há muitas pessoas racistas, isso é certo, agora que seja a maioria de modo a justificar uma espécie de complot caucasiano contra a raça negra. Aliás, acho que uma das moças é negra, mas quando fizeram os retoques com o Photoshop puseram a luminosidade no máximo. Pelo menos o gajo que carregou o equipamento. Estou mesmo a ver os gajos tirar fotos na Casa Branca “Preparem-se todos para a foto em grupo! Barack, tens um cordão desapertado.” Click.