Tags

, , , ,

Esta notícia do I, dá conta de uma lei elaborada elaborado pela Comissão de Igualdade e Direitos Humanos na Inglaterra, que visa a igualdade de género. Eles deram vários exemplos de formas de “tratamento menos favorável não intencional”, entre eles está a famosa “Ladie’s Night”.

Esta forma de marketing das discotecas, privilegia as mulheres, pois não pagam entrada ou têm bebidas grátis. E daí? Sentem-se discriminadas por isso? O feminismo já chegou a este extremo? “Eh, pah! A bebida é de borla! Machistas!!! Quem me dera pagar 7€ por este bocadinho de vodka “rosquinoff” num copo cheio de pedras de gelo até cima, quase ao mesmo preço da garrafa. Que misoginia!”

Eu admito uma coisa, parece-me que o objectivo é embebedar as gajas, para que os gajos (que vão à discoteca porque sabem que elas estão bêbedas) tenham mais facilidade em conseguir alguma coisa com elas, que em condições normais não conseguem. Acho isso deprimente, principalmente quando nem assim…Mas no fundo, é apenas marketing, um “mimo” ás mulheres.

Querem ser iguais aos homens? Detestem compras…

Como diria o Jesus: “Isto da igualdade é uma treta.”