Tags

, , , , , ,

Li hoje um artigo interessantíssimo no JN, sobre um teóloga feminista, de seu nome  Myra Poole, que acredita na homossexualidade de Cristo. Corrijo, o título é que era interessante, o texto apenas fala do papel das mulheres na Igreja , o que não deixa de se interessante, mas defrauda as expectativas.

No entanto, no artigo aparece a seguinte afirmação de Myra Poole:

“Concordo com [o músico] Elton John. Penso que Cristo era gay. Porque era da natureza de Cristo escolher aquilo que seria mais difícil quando se tornou humano. E ser gay é, para um homem, uma das orientações mais difíceis de assumir”

Não é lá grande justificação, pois não? Eu estava à espera que tivessem encontrado um cd dos Coldplay entre os restos mortais de Cristo, ou que o beijo de Judas tivesse sido, afinal,  um linguado. Mas não. É apenas porque é a coisa mas difícil de assumir para um homem. É muito difícil para um homem que tem quase 30 anos, admitir que ainda vive com os pais, e ela não acusou Cristo de ser um licenciado desempregado. Esta gente é tão incoerente, não é?

Eu acho que o Elton John é grande compositor, mas a conclusão dele não disfarça alguma parcialidade. You know what I mean.

Tudo bem que ele andava sempre com um grupo de gajos, mas isso também eu e não sou gay. No máximo podemos afirmar que Cristo tirou Informática na universidade de Belém. O síndrome de etiquetar negativamente todos os informáticos já tem milénios.