Tags

, , , , ,

Foi muito bom, como de costume.

Não conhecia quase nada, relativamente ás bandas. Gostei do que vi, apesar de não me identificar musicalmente com praticamente tudo. Prodigy foi muito intenso, gosto deles porque têm a mesma energia que as bandas de Heavy-Metal. Mão Morta mete respeito ao vivo.

O ambiente é excelente, no meio da natureza a conviver com os mosquitos e com as salmonelas. Tem todo o tipo de pessoal, mas este ano pareceu-me que tinha gente mais nova, ou a idade está a fazer-me mal.

Acordar todos os dias ás 8:30 porque o sol batia na tenda e a temperatura era insuportável, a sujidade, os banhos frios, um joelho aleijado depois de uma estúpida queda de bicicleta, foram os pontos baixos. E são sempre, por isso não me desapontaram.

De resto, é um festival com todas as suas vicissitudes.