Tags

, , , ,

É uma barbárie que dispensa grandes comentários. Milhares de anos de evolução, e ainda se aceita a pena de morte. No Irão, essa morte pode ser por apedrejamento. Na foto, a mulher foi condenada por adultério.

“Cem cidades de todo o Mundo, entre elas Lisboa, serão no próximo dia 28 palco de protestos contra a selvajaria (como nomear o inominável?) das execuções por lapidação no Irão, onde, nas últimas décadas, 150 pessoas, a maior parte mulheres, foram apedrejadas até à morte e mais 25 aguardam actualmente idêntico destino, entre elas Sakineh Ashtiani, de 43 anos, mãe de dois filhos, acusada de adultério”. (Artigo no JN)