Tags

, , , ,

Expliquem-me, como é possível, que um acusado de um crime, que já ouviu a sua sentença, continue a ter direito de antena, quase todos os dias, onde põe em causa a Justiça e as pessoas que o julgaram.Podem-se ter enganado, mas isto não se admite.

Quando o seu advogado, fala em “trêvas”,  deve-se estar a referir àquelas que envolvem a nossa democracia. São estas coisas, estes hábitos, que nos minam a sociedade.

Por acaso, houve alguma “Grande Entrevista” à mãe da Joana, acusada de assassinar a filha, confessando o crime sob tortura? Não teve direito a limpar a sua imagem pública com choradinhos em directo. Nem ela, nem qualquer um que não tenha estatuto. É inadmissível. Que não se tenha dúvidas, que este tipo de atitudes, do “manda-quem-pode”, são transversais  nos vários domínios da sociedade.

O Carlos Cruz tem simpatia na RTP, não duvido, e vende muito, sabe comunicar. Não há vergonha. Ele afirma constantemente “As pessoas estão assustadas”, pois estão, mas não por essas razões que o Carlos Cruz pensa. É a desigualdade de oportunidades.São as oportunidades que nunca se deviam ter.