Tags

, , , ,

” A blogosfera é um saco de gatos que mistura o óptimo com o rasca e acabou por tornar-se um prolongamento do magistério da opinião nos jornais. Num qualquer blogger existe e vegeta um colunista ambicioso ou desempregado ou um mero espírito ocioso e rancoroso. Dantes, a pior desta gente praticava o onanismo literário e escrevia maus versos para a gaveta, agora publicam-se as ejaculações. Mas, sem querer estar aqui a analisar a blogosfera e as suas implicações, nem a evidente vantagem dessa existência e da qualidade e liberdade que revela por vezes, destituindo do seu posto informativo os jornais e televisões aprisionados em formatos e vícios, o resíduo principal de tudo isto é que os jornais mudaram, e muito, e mudaram muito rapidamente. ” Clara Ferreira Alves in “Diário Digital”

Encontrei esta citação algures na blogosfera, e uso-a com a mesma  liberdade alvo de tão ácida critica da jornalista citada.

A Clara Ferreira Alves (CFA) faz parte daquele grupo de esquerda que discursa hasteando a bandeira, já me conquistou esse tipo de postura altiva, mas era adolescente na altura, e ignorava o quanto um discurso purista poderia ser subvertido pela realidade, fazendo-nos questionar a validade das nossas mais profundas convicções. Fazendo eu faço parte “desta gente”, deste saco de gatos, um onanista literário agora tal como o era aos 15 anos no sentido literal da palavra, tomo um pouco dessa mesma liberdade para miar.

A CFA sabe muito bem que a blogosfera é um espaço privilegiado para a discussão, para dar uma voz mais ampla a quem não usufrui do mediatismo dos opinion makers, que o poderão ter conquistado com todo o mérito, não questiono, mas não me parece democrático apenas quem tem a profissão de jornalista, ou oportunidade para botar faladura a um microfone, se possa expressar publicamente acerca da maior irrelevância (não percebo porque é esta palavra considerada português do Brasil) ou pertinência.

É típico da esquerda caviar de “Lisbôa”, das elites, abespinharem-se quando da ralé ecoam opiniões à margem do sectarismo ideológico, quando alguém que não comunga do espírito de capela se aventura no labiríntico mundo do pensamento livre. Não estou necessariamente a incluir a CFA neste grupo, mas é uma boa recitadora da cartilha, e aproveito a deixa. Confesso que tenho algum prazer em assistir ao “coçanço” desta comichão elitista, revela uma arrogância saloia particularmente típica deste canto da Europa. E se nos recordarmos da final do maldito Euro 2004, sabemos o quanto um canto pode ser decisivo.

Poderia ser mais livre uma opinião livre de pressões editoriais ou politicas, que não tivesse de prestar contas a ninguém?

Voltando à CFA, com a seguinte afirmação proferida pela mesma:

“Num qualquer blogger existe e vegeta um colunista ambicioso ou desempregado ou um mero espírito ocioso e rancoroso.”

Tenho de fazer um grande esforço para ser honesto na análise, não apanhar a frase pela rama e concluir que é uma generalização, mas é uma tirada que por si só justifica o meu parágrafo acima. Um  colunista ambicioso, não sou, mas talvez ela esteja a visar alguém em particular. Desempregado, felizmente também não, mas ai dos malandros sem trabalho que se dedicam a escrever quando tem tempo. Espírito ocioso e rancoroso? Não há espírito mais livre que o de um os ocioso, porque escolheu não fazer nada, o pináculo da isenção.

A blogosfera é um espaço democrático por excelência, porque dele fazem parte todo o tipo de pessoas, as influentes, as que se deixam influenciar, escritores frustrados, toda a espécie de frustrados, mentes claras, outras confusas, todo o tipo de mestiçagem ideológica, a democracia é um saco de gatos, e se eles não se arranham é mau sinal.