Tags

, , , , , ,

cul·tu·ra

substantivo feminino
1. Acto, arte, modo de cultivar.
2. Lavoura.
3. Conjunto das operações necessárias para que a terra produza.
4. Vegetal cultivado.
5. Meio de conservar, aumentar e utilizar certos produtos naturais.
6. [Figurado] Aplicação do espírito a (determinado estudo ou trabalho intelectual).
7. Instrução, saber, estudo.
8. Apuro; perfeição; cuidado.

“cultura”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/cultura [consultado em 05-11-2013].

Cultivar a memória, lavrar o marasmo intelectual, instrução primária do cosmos nacional, os sonhos e desilusões colectivas. A cultura é a matriz do pensamento individual, é o universo no homem, é a sua transcendência do micro-cosmos físico. A cultura são múltiplas definições que não se excluem.

Em mais uma estatística comparativa, a Comissão Europeia elaborou um relatório aferindo a participação dos europeus em actividades culturais. As conclusões podem ser consultadas na página 61 do mesmo. Nos países nórdicos consome-se mais cultura, no países do sul da Europa, menos. É momento de carpir as lágrimas patrióticas, o silêncio em redor do tema é elucidativo e embaraçoso.

Cultivamos as sementes do nosso país no fundo das tabelas, juntamente com a Grécia e Chipre. A falta de participação cultural é culpa da crise, ou culpada pela crise? Seria uma conclusão pouco académica, mas é perturbador verificar que, numa das tabelas, os inquiridos portugueses afirmam que é por falta de interesse, mais do que pelo preço a sua falta de assiduidade.

Não me vou alongar mais, este tema é precedido por um outro ainda por resolver, alfabetização e literacia. Não se consome cultura sem se compreender o que está em causa, não temos tempo porque corremos atrás do prejuízo causado pelo analfabetismo. Fazer disto um desígnio nacional, seria cultura na sua forma mais pura.

Nota 1: Curiosamente, na página 14 do estudo, na resposta à pergunta “Viu/ouviu algum programa cultural na televisão ou rádio, pelo menos uma vez, nos últimos 12 meses?”. Responderam que sim, 61% dos portugueses inquiridos. Avaliando pelas audiências da RTP 2 (1,8%), convinha ressalvar que a Casa dos Segredos não é cultura…

Nota 2: Antes de redigirem o famigerado Guião da Reforma do Estado, talvez os seus autores devessem ter esperado um pouco para perceber como a coisa se faz, olhando para este estudo. Convém que haja tabelas e gráficos comparativos quando se trata de melhorar relativamente a algo.

Daqui.