Tags

, , , ,

A hilariante cena do jantar no August: Osage County, é um compêndio dos embaraços, passados tumultuosos e palavras inconvenientes a que uma família disfuncional poderá almejar. O filme desdobra-se em múltiplos episódios entre o drama e a comédia negra, aliás, o drama é construído com uma intensidade e elevado a um nível que é difícil destrinçar quando se posiciona no terreno do humor, encará-lo dessa forma é a forma mais cobarde de atenuar o incómodo de algumas revelações novelescas que se vão desenrolando, “Ele é teu irmão, eu sei, sempre soube.”.

Inequívoca é a força das personagens femininas, os homens são apenas instrumentos para contrapor com as mulheres, tal é a sua incapacidade para lidar com a natureza ctónica destas. Não se trata de um lugar-comum, simplesmente, o carácter feminino é bem mais interessante e denso, e não são necessários óscares para Julia Roberts ou Meryl Streep o ratificarem. Uma selfie da boa representação.