Tags

, , , , , , , , ,

“Pelo menos uma vez na vida, queria ver como era o outro lado!” – lamentava uma jovem alemã que se sentia enganada, pois nesse dia foi anunciado que os alemães da RFA poderiam, pela primeira vez em décadas, passar para o lado ocidental da Alemanha, passar o Portão de Brandemburgo. Aconteceu a 9 de Novembro de 1989.

A “cortina de ferro” é um a metáfora que ilustra não apenas a barreira física em forma de tanques, paredes, guerrilhas, muros de betão, arame farpado e guardas. O comunismo é uma barreira mental que utiliza o poder de influência das massas, a formatação mais poderosa, sem lugar para desvios ideológicos.

Rússia, China, Alemanha, República Checa, Afeganistão, Vietname, Roménia, etc. A ideologia espalhou-se pelo mundo e, em meados de século passado, um terço da população vivia sob o jugo comunista.

Há vários documentários sobre os acontecimentos do século das ideologias, recentemente encontrei o “Communism: The Promise and the Reality” , que não disfarça a perspectiva ocidental sobre o tema, nem será o mais interessante ponto de vista do conteúdo e da narrativa – é nas histórias reais que as narrativas são mais importantes -, mas contém filmagens que não permitem a indiferença. Está dividido em seis partes, mas nem assim é fácil condensar todas estas diferentes “interpretações” do comunismo, e fizeram tábua rasa das particularidades dos povos que o “acolheram”.

Apesar de tudo, tem testemunhos de pessoas que viveram os regimes in loquo. Pessoas que foram  identificadas nas fotografias e filmagens, aquelas que contam a histórias que não cabem nos livros.