Tags

, , , ,

De Mosul, no Iraque, daquela região ancestral, as imagens de espingarda na nuca que de lá nos chegam em horário nobre já perderam o efeito do choque, eles sabem disso, aqueles que vão transformar miúdas adolescentes de 15 anos em terroristas de bomba à cintura, por debaixo da burka que as cobrirá.

O genocídio dos vivos não é suficiente, a desumanização absoluta alastra-se à História da humanidade, à História deles! Num acto simbólico da barbárie, da eliminação da memória, o ISIS destruiu artefactos arqueológicos com mais de 2500 anos, provenientes dos impérios Assírio e Acadiano.

Faltam-me as palavras. O que se vê no vídeo é também um testemunho arqueológico de como a civilização evolui assimetricamente.

Ontem, numa mesa de debate do Correntes ‘escritas discutia-se quem tem medo da cultura. Eu pergunto-me, como podemos nós não ter medo de quem tem medo cultura?