Tags

, , , , , ,

Este fascinante documentário transparece um pouco da utopia ecológica que muitas vezes repele aqueles que, não se contentando com as belas ideias, precisam da força dos números como sustento da crença. No entanto, mesmo para os cépticos, são abordados assuntos de capital importância:

  • Reciclagem eficiente;
  • Organização das cidades (é afirmado que quantos mais estradas se constroem, mais se adensa o tráfego, exemplificando com Copenhaga e as suas ciclovias);
  • Eco-agricultura;
  • etc..

No domínio da agricultura, é referido que “70% da produção mundial de comida é feita por pequenos agricultares”, e são enunciados processos que tornam a pequena agricultura eficiente. Fiz uma pequena pesquisa, e encontrei alguma polémica relativamente à sustentação deste número. Não divergindo da ideia essencial, promover esta ideia poderia ser uma forma de resolver problemas de desertificação do interior, uma vez que geraria emprego; hortas urbanas embelezavam as cidades, aproximavam a comida das pessoas, evitando os gastos em transportes.

Especulo um pouco, mas a gestão das cidades é crítica e a consciência ecológica poderá despertar grandes ideias para resolver o caos.

Como nota final, os temas abordados no documentário dispensam a fé ou o desprezo pelas alterações climáticas, ou qualquer crença ideológica, está muita para lá disso.

 

Advertisements